Moçambique da Nova Gameleira (CD)

R$20,00

Tipo: CD
Valor com Frete Incluso (only Brazil)

Segundo nos conta os congadeiros da região central de Minas Gerais, um certo dia na época da escravidão, Nossa Senhora do Rosário estava no meio do mar e os Brancos para atrair a Santa colocaram uma grande Banda de Música para tocar querendo que ela viesse até eles, porém ela só mexeu um pouco e não veio. Então os escravos pediram pros seus donos pra pegarem madeira velha, escavarem e cobrir com folha de bananeira, fizeram
tambores e com isso tentariam tirar a Santa do mar, os brancos riram dos negros e deixaram, então os negros fizeram três tambores: Santana, Santaninha e Jeremias ou Chama, tambores que hoje fazem o Candombe, rito mais antigo e tradicional do Congado Mineiro. Tocaram para a Santa, ela veio bem devagar subiu no Santana, Tambor Grande e eles foram tocando bem devagar, por isso Moçambiqueiro não pode correr, sempre vai
devagar, está carregando a Coroa, que simboliza Nossa Senhora do Rosário, tiraram ela do mar e a colocaram numa capela de palha e então os brancos vieram e pegaram a santa e a levaram para a igreja deles, lá os pretos não entravam, como é cantado no Lamento, faixa
09, no dia seguinte a Santa desaparece, os brancos chamaram os negros de ladrões, bateram neles, mas quando viram ela estava no mar de novo, ai os negros pediram pra tocar de novo e aconteceu o mesmo de antes, porém apartir desse momento ela se torna a protetora dos Negros e de quem louvar o Rosário de Maria. Na faixa ouvimos o capitão Jeremias cantar de que branco batia no negro e Nossa Senhora chorou e dai surgem as
Lágrimas de Nossa Senhora, mito que também reforça a relação entre os Negros e a Santa.O significado do Rosário para os congadeiros sempre está sendo lembrado e fortificado a todos os momentos. Sobre o surgimento de Congado existem outras versões, em Catalão-Go, os negros buscam N. S. do Rosário dentro de uma caverna, no Espirito Santo, o mito fala de negros que naufragam do Navio Palermo e pedem ajuda a um santo que não conheciam e depois descobrem que esse Santo é São Benedito. No Vale do Paraiba no Estado de São Paulo, contam que São Benedito era cozinheiro em Lisboa e nas horas vagas para lembrar da África, sua terra natal e se divertir cria o Moçambique. Com certeza existem outras versões.

REF: MM0008 Categoria: Tag:

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Moçambique da Nova Gameleira (CD)”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *